Centro de Monitoramento da Dengue de Sorocaba entra em funcionamento

9 de março de 2015

Pacientes elogiaram a estrutura da nova unidade da Prefeitura e o atendimento prestado pelos profissionais no local

O Centro de Monitoramento da Dengue mantido pela Prefeitura de Sorocaba, em parceria com o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), começou a funcionar na sexta-feira (6). Nas primeiras duas horas de funcionamento mais de 50 pessoas tinham passado pelo novo espaço, que funciona atrás da Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Leste, que serve de retaguarda para as demais unidades de saúde do município e atende os casos que precisam de hidratação e de exames laboratoriais, evitando o agravamento da doença.

“Esta unidade vai centralizar e priorizar os casos de dengue com agravo, o que permite o acompanhamento da doença. No local, o paciente será melhor atendido e monitorado com relação à dengue e sua evolução. O Centro ainda será um reforço para as demais unidades de saúde do município”, comenta o secretário da Saúde de Sorocaba, Francisco Antônio Fernandes. São atendidas no Centro de Monitoramento da Dengue as pessoas que passaram por outra unidade de saúde e que possuem guia de referência ou o cartão de suspeita de dengue.

A diretora da Área de Vigilância em Saúde da Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES), Daniela Valentim dos Santos, explica como a unidade funciona. “Assim que o paciente chega à unidade, ele passa pela recepção. Em seguida, pela triagem, com a verificação da pressão arterial, da temperatura e a realização da prova do laço. Se não houver alteração, o paciente é orientado a voltar depois de 24h para novo monitoramento. Já o paciente que apresenta alteração em algum exame, faz colheita de sangue para realização de hemograma e, enquanto espera o resultado que sai em torno de duas horas, passa pela hidratação oral ou endovenosa. A orientação para estes pacientes também é de retornar ao Centro para monitoramento do caso”, diz.

 

População aprova

 

Os pacientes que se dirigiram ao Centro de Monitoramento da Dengue, em seu primeiro dia de funcionamento, elogiaram a organização do local e a iniciativa da Secretaria Municipal da Saúde (SES).

Eliana Aparecida Bazzo de Andrade, moradora do Jardim São Guilherme, levou seu pai, Idrico Bazzo, ao Centro. Ela disse que gostou do atendimento. “Todos nos trataram muito bem, desde o pessoal da recepção, as enfermeiras e o médico. Esta iniciativa da Prefeitura foi muito boa. O local é arejado e até aconchegante”, disse.

Guilherme Moreira Fioravante também estava no Centro na parte de manhã e tem a mesma opinião de Eliana. “Gostei da unidade e fui muito bem atendido.”

O Centro conta com 30 leitos de hidratação, sendo 27 poltronas e três macas. O local também tem um leito de emergência. A unidade funcionará 24 horas, por três meses, por meio de um termo aditivo do contrato existente com o BOS por conta da UPH Zona Leste. Os profissionais da unidade, assim como todo material, são de responsabilidade do BOS. Pelo menos dois médicos atendem por turno durante as 24 horas de atendimento, além do pessoal de apoio (enfermagem e demais profissionais) e estrutura laboratorial.

O Centro de Monitoramento da Dengue fica na Rua Carlos Sonetti, 814, Jardim Prestes de Barros.