Considerado um dos mais completos da América Latina, zoo de Sorocaba completa 50 anos de existência

20 de setembro de 2018

Considerado um dos mais completos da América Latina, zoo de Sorocaba completa 50 anos de existência

O Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” completa 50 anos de existência no dia 20 de outubro e é considerado um dos mais completos da América Latina. Visitado por milhares de pessoas, o zoo não é apenas um espaço de lazer e de educação ambiental. Nos bastidores do parque, uma equipe comprometida trabalha diariamente com ações voltadas à conservação de espécies, pesquisa e bem-estar animal.

Inaugurado em 1968, o “Quinzinho de Barros” é administrado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema). “Além do lazer ao público, o nosso parque vem desempenhando um importante trabalho de conservação, pesquisa, bem-estar animal e educação ambiental, que são as cinco funções de um zoológico moderno”, destaca o secretário da Sema, Jessé Loures.

O zoológico ainda é classificado no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) na categoria A, que é a mais elevada. Isso ocorre devido às condições de infraestrutura que possui, como transporte próprio, técnicos em regime integral de trabalho, biblioteca, auditório, laboratório e programa de Educação Ambiental.

Outra razão do sucesso do zoo de Sorocaba é a qualidade de seu corpo técnico, experiente e atualizado nas mais modernas técnicas através de cursos de mestrado, doutorado e participações em congressos. Ao todo, em torno de 60 funcionários, entre biólogos, médicos veterinários, zootecnista e tratadores, atuam no parque.

 

Lazer

Reconhecido como um dos cartões-postais de Sorocaba, o “Quinzinho de Barros” recebe em torno de 500 mil visitantes por ano e é opção de lazer para diversos municípios do Estado de São Paulo.

Eleito na década de 90 como símbolo de Sorocaba por votação popular, o zoo oferece um amplo espaço para lazer e diversão para toda família. Dos seus 150 mil metros quadrados, 17 mil são ocupados por um lago e outros 36 mil por vegetação natural da Mata Atlântica. O espaço reúne cerca de 1.200 animais de 300 espécies, sendo 70% deles pertencentes à fauna brasileira. É um dos maiores acervos da América Latina.

Lá é possível conhecer a maior coleção de répteis da América do Sul e a maior colônia de macacos-aranha de testa branca do Brasil. O espaço ecológico também possui um serpentário, que possui cerca de 100 indivíduos entre serpentes, lagartos, anfíbios e quelônios, como a famosa jararaca-ilhoa, falsa-coral, o urutu-cruzeiro e o sapinho-garimpeiro, entre outros.

Os visitantes podem conferir no espaço o aviário, lêmure-de cauda-anelada, urso-de-óculos, hipopótamo, mico-leão-dourado, sagui-da-mão-amarela, macaco-aranha, lobo-guará, leoa, elefante, jacaré-açu, flamingo, suindara, entre outras espécies que habitam o parque municipal.

 

Educação Ambiental

O zoo também tem como função a Educação Ambiental, aproximando crianças, jovens e adultos da natureza, e conscientizando as pessoas do valor dos animais, ajudando assim na conservação das espécies.

Pioneiro no país na área de Educação Ambiental, o zoo de Sorocaba iniciou suas atividades educativas em 1979 e foi reconhecido por várias entidades nacionais e internacionais, recebendo apoio do Fundo Nacional para a Natureza (WWF- Estados Unidos), Fish and Willdlife Service, Fundação o Boticário de Proteção à Natureza, entre outros.

Uma das atividades realizadas durante o ano todo é a visita monitorada, possibilitando aos visitantes conhecer um pouco mais sobre a biologia dos animais, sobre como funciona um zoológico e sobre o importante papel que o parque de Sorocaba desempenha para a sociedade, através de suas cinco funções. Além disso há ações realizadas em datas comemorativas, cursos de férias, visitas noturnas, visita aos bastidores do zoo, entre outras.