Dia de Doar

26 de novembro de 2018

Solidariedade é a palavra que distingue o movimento do próximo dia 27 de novembro. O Dia de Doar acontece todos os anos, seguindo o calendário Norte-Americano sempre na primeira terça-feira após o Dia de Ação de Graças, com o intuito de ajudar as pessoas ou mobilizar ações para a caridade. No Papo Com desse mês trazemos uma conversa com Graziela Martins, representante da campanha Doa Sorocaba, sobre a bondade e humanidade de um ato que mobiliza o mundo todo.

Dia de Doar

Zona Norte Notícias – Como surgiu o movimento?

Graziela Martins –Ele surgiu nos Estados Unidos da América, criado por uma organização chamada 92Y, localizada em Nova York. Ocorre todos os anos sempre após o Dia de Ação de Graças desde 2012. O movimento foi criado para fazer uma oposição ao consumo exagerado e incrementado por datas como Black Friday e Cyber Monday, ou seja, é uma terça-feira de mobilização para um mundo mais generoso e solidário. No Brasil, este movimento pela cultura de doação acontece desde 2013 por meio da campanha nacional chamada #DiadeDoar. O movimento em nível internacional é conhecido como “Giving Tuesday”, que em sua tradução literal é a terça-feira da doação.

ZN notícias – Ele tem grande participação no interior?

Graziela Martins –Sorocaba foi a cidade pioneira no interior do estado de São Paulo e do país a adotar a campanha como uma mobilização municipal para dar mais força ao movimento, e a cada ano que passa, mais cidades no país estão seguindo o nosso exemplo.

ZN notícias – Quais são os resultados nesses dois anos?

Graziela Martins – Como  #DoaSorocaba, nossos resultados nas redes sociais vem crescendo a cada ano com seguidores e compartilhamentos de ações. Em 2016, tínhamos 2.459 fãs, 1555 reações, 133 comentários e 298 compartilhamentos. Já em 2017, tínhamos 3.487 fãs, 3.110 reações, 416 comentários e 846 compartilhamentos. A tendência é aumentar ainda mais em 2018, com muita história boa sobre doações sendo compartilhada pelas redes.

ZN notícias – Como surgiu o Doa Sorocaba?

Graziela Martins –O Doa Sorocaba surgiu em 2016, quando o Instituto Alexandre e Heloísa Beldi (IAHB), a promotora da campanha na cidade, conheceu a campanha independente da cidade de Baltimore nos EUA. Baltimore tornou-se a cidade mais generosa, após adotar a campanha #GivingTuesday como #BMOREGIVESMORE. Eles chegaram a arrecadar $5.7 milhões de dólares em dinheiro em um dia, ajudaram mais de 300 organizações não governamentais, e mobilizaram mais de 200 empresas parceiras locais.

Com essa campanha, eles conseguiram criar uma cultura de doação tão enraizada, que atualmente já não é mais necessário haver uma campanha institucionalizada todos os anos, pois os cidadãos doam por si só, mesmo sabendo que determinado dia será o dia de doar. Nosso objetivo é que Sorocaba seja o Baltimore do Brasil e que Sorocaba seja a cidade mais solidária e generosa do país.

ZN notícias – Quais entidades as doações desse dia ajudam em Sorocaba?

Graziela Martins –A ideia geral da campanha é a MOBILIZAÇÃO CIDADÃ por isso não sabemos dizer a quem ela ajuda diretamente, pois isso varia de acordo com a mobilização que é feita. Nosso papel é encorajar as pessoas a fazerem a doação do que puderem para quem quiserem e que elas divulguem sua atitude no intuito de sensibilizar e mobilizar outras com essa atitude do bem.

ZN notícias – Teve algum caso que se destacou com a ajuda do dia de doar?

Graziela Martins –Acredito que haja dois dos casos que mais se destacaram no dia de doar, como a ação desenvolvida pelo Pátio Cianê Shopping, onde disponibilizou um espaço no shopping chamado Tapume Doa Sorocaba.  Lá as pessoas podem depositar roupas, alimentos, brinquedos e sapatos a serem destinados para uma organização. A ação foi tão bem-sucedida, que o tapume se tornou uma ação fixa. Já faz um ano que o próprio PátioCianê seleciona as organizações beneficiadas e fazem o encaminhamento dos itens arrecadados.

Além do Cianê Shopping, a Agência Atua fez uma campanha entre seus colaboradores e pediu a doação de roupas. Foram arrecadadas mais de 250 peças de roupas que a agência elegeu doar para um grupo de famílias que tem filhos (as) com deficiências múltiplas, cujas crianças recebem assistência em homecare. Esse grupo de famílias fez um bazar de roupas usadas para reverter a renda para a manutenção de produtos, remédios e serviços de saúde para seus filhos.

ZN notícias – Quais as necessidades mais atendidas desde que começou o movimento?

Graziela Martins –O movimento é cívico e democrático. Encorajamos as pessoas a doarem o que quiserem e para quem quiserem, e também encorajamos as organizações a solicitarem aquilo que mais precisam. No entanto, no site do Doa Sorocaba temos um espaço onde organizações expressam suas necessidades principais para que potenciais doadores saibam como auxiliar da melhor maneira.

ZN notícias – Quais as empresas que mais participam?

Graziela Martins –Desde o início, a Splice vem participando com ações internas para divulgar, encorajar e promover a doação para seus colaboradores e fornecedores. Sabemos de outras empresas que já se engajaram, mas não soubemos dos resultados colhidos. A ideia é que um maior número participe na campanha deste ano e que esse movimento e cultura sobre a doação seja perene e não apenas na época comemorativa do Doa Sorocaba. Afinal, todo dia é dia de doar!

ZN notícias – Quantos parceiros o movimento tem na cidade até agora?

Graziela Martins –Até o momento temos 20 parceiros e estamos em busca de muitos outros.

ZN notícias – É apenas com dinheiro que se consegue ajudar?

Graziela Martins –Não. Esse ano o Doa Sorocaba adotou o seguinte slogan: “Todo dia é dia de doar o que há de mais valioso: Você”.  Isso significa que as pessoas podem participar da campanha, doando bens materiais (roupas, alimento, entre outros), conhecimento, voz (compartilhando nas redes sobre uma causa pela qual defende e sobre o próprio movimento do Dia de Doar e Doa Sorocaba) e tempo (sendo voluntário em alguma organização, por exemplo).

ZN notícias – Você acredita que é da cultura do brasileiro fazer doações?

Graziela Martins –Em uma pesquisa realizada pelo IDIS – Instituto pelo Desenvolvimento do Investimento Social comprovou que o brasileiro é generoso e solidário, pois grande parte da população sempre ajuda os mais necessitados. Entretanto, o que ainda não faz parte da cultura do brasileiro é compartilhar essas iniciativas e doações em suas redes sociais, o que dificulta um pouco o rastreamento desses dados. Nós acreditamos que é uma cultura do brasileiro fazer doações, porém, ainda tem muito que ser explorado com iniciativas como o Dia de Doar e Doa Sorocaba.

ZN notícias – Como se faz para participar?

Graziela Martins –Para participar é fácil: indivíduos, organizações, empresas, entre outros podem organizar alguma ação de arrecadação e doação de algo, ou mesmo de mobilização para limpar uma praça e doar para quem precisa, registrar o momento com fotos e vídeos e postar nas redes sociais com as #DoaSorocaba e #DiadeDoar. Todos podem participar e em nosso site www.doasorocaba.com.br  tem algumas dicas do que cada um de nós pode fazer para poder participar.