Do Legislativo para o Executivo

6 de Janeiro de 2017

Aos 61 anos, José Antônio Caldini Crespo assume o Poder Executivo de Sorocaba e já implementa novas ações. Casado e pai de dois filhos, Crespo já foi Deputado Estadual e vereador, agora como Prefeito pretende trabalhar muito mais para o desenvolvimento da cidade.

Do Legislativo para o Executivo

Democrata pretende tornar sem efeito decreto apresentado após sessão extraordinária de quinta-feira (24), quando foi votada sua cassação. (Foto: Arquivo)

Zona Norte Notícias – Como o Sr. vai levar a experiência que teve na política, principalmente os recentes mandatos como vereador, para a esfera do Poder Executivo?
José Caldini Crespo – Disse a respeito disso na minha despedida do mandato de vereador na sessão da Câmara, que foi o encerramento do ano legislativo. Acredito que os três mandatos como deputado estadual e os dois agora como vereador me deixaram mais maduro para assumir o cargo de prefeito. É assim que me sinto: estou mais ponderado, carrego uma experiência enorme de relacionamento e de encaminhamento de proposições e tenho ainda uma vivência como Executivo do tempo em que fui secretário de Transportes e presidente da Urbes há cerca de 20 anos, que também me será útil.
ZN notícias – Você teve o apoio de Renato Amary, que fez muito pela região. Quais são as suas principais propostas para a Zona Norte?
Crespo – De fato, as administrações do ex-prefeito Renato Amary fizeram muito pela Zona Norte e ele estava certo, pois é a região que mais cresce na cidade e que abriga hoje quase a metade da nossa população. Todos os nossos projetos nas diversas áreas vão beneficiar de alguma forma a Zona Norte, mas temos alguns destaques, como as mudanças no atendimento da UPH da Zona Norte, a volta do atendimento 24h do PA do Jardim São Guilherme e a implantação do BRT (ônibus rápido) na Av Itavuvu até a Castelo Branco.
ZN notícias – Nestes próximos 4 anos a Câmara vai ter um número significativo de representantes da Zona Norte, como nunca antes teve. Qual é a sintonia que o Sr. pretende ter com esses vereadores para que se reverta em benfeitoria para a região?
Crespo – Tenho dito desde a campanha que a minha relação com a Câmara de Vereadores será totalmente diferente do que aconteceu na atual gestão. Não porque eu seja melhor ou pior, mas porque eu conheço como é o trabalho do Legislativo e o respeito muito. Nossa relação será, antes de tudo, de diálogo, de proximidade. Mas nunca de tutela. Os vereadores, mesmo os da nossa base de apoio, poderão e deverão votar contra projetos nossos, mas não perderão o meu respeito por isto. Afinal, os vereadores não representam a Prefeitura. Representam o povo e este tem demandas específicas. O mais importante dessa relação, tanto com os representantes da Zona Norte quanto com os demais, é que vamos ouvir a todos e discutir cada projeto até todas as dúvidas serem eliminadas. Com isto, tenho certeza de que a população da Zona Norte e de toda a cidade só terá a ganhar.
ZN notícias – A base na Câmara do PMDB é forte. Isto facilita ou dificulta a sua gestão?
Crespo – A nossa base como um todo é forte. A nossa coligação elegeu dez dos 20 vereadores da Câmara. Depois do primeiro turno conquistamos mais seis vereadores de outros partidos. Eles nos apoiaram no segundo turno e estão conosco. Isto é bom se mantivermos o diálogo como peça principal da nossa relação com a Câmara. O diálogo e o respeito. Vamos fazer isto não só com os vereadores da nossa base como também com a oposição. Precisamos de todos para resgatar Sorocaba da crise em que se encontra.
ZN notícias – O Sr. sucede uma administração que foi muito criticada pelos cortes nos gastos e o não cumprimento de promessas eleitorais. Como pretende reverter essa imagem negativa que foi deixada?
Crespo – Com muito trabalho, honestidade e ouvindo a população.
ZN notícias – O rodízio constante de secretários, seja por denúncias, mau trabalho ou até desligamento é sempre um ponto observado pelos moradores e visto negativamente. Como pretende manter o máximo possível os nomes que nomeou para o seu primeiro escalão?
Crespo – O secretariado é formado por pessoas da minha mais alta confiança. A manutenção desse grupo depende muito do cuidado que tive para escolher. Nesse quesito, me preocupei em indicar pessoas com capacidade técnica para a função, habilidade política e perfil como administrador da área. Creio que estes critérios farão o secretariado que começar comigo durar, se possível os quatro anos.
ZN notícias – A Policlínica na Zona Norte é uma promessa antiga. O deputado federal Vitor Lippi já destinou verba para a construção deste importante centro de saúde. Quais são as etapas que faltam para que isso se torne realidade?
Crespo – A construção de prédios não resolve o problema. Isto foi muito discutido na campanha. É preciso equipar e contar com profissionais para atuar. O custo disso é alto. A verba destinada pelo deputado é uma indicação ao orçamento por enquanto. Vamos esperar que ela chegue para contar com ela. Mas não vamos esquecer da população da Zona Norte. Vamos revitalizar a Policlínica já existente e concentrar nela todos os especialistas. Além disso, vamos garantir a realização de exames e de cirurgias. Esta é a principal dificuldade no atendimento. A nossa Policlínica tem hoje 28 especialidades. Mas ela não está atuando com essa configuração adequadamente. Precisamos ter clínicos em unidades básicas, o programa Médico da Família e Acamados e os especialistas atendendo na Policlínica, mas com a infraestrutura de que precisam para atender bem.
ZN notícias – A unidade do Corpo de Bombeiros também é uma necessidade antiga. Como está esse assunto também em seu governo?
Crespo – Vamos fazer gestões junto ao governo do Estado para que a unidade da Zona Norte seja efetivamente instalada. Já temos contatos com deputados federais para a destinação de verbas visando essa obra. Este assunto é prioridade para o nosso governo nessa área.
ZN notícias – Como pretende solucionar o caos em que a saúde pública de Sorocaba se encontra?
Crespo – O primeiro passo é fazer uma boa gestão dos recursos. A quantidade de verbas aplicadas na saúde não corresponde ao serviço oferecido hoje. Precisamos e vamos fazer o ajuste do investimento com os resultados. O segundo é contratar mais médicos para garantirmos o atendimento em todos os horários que já existem e naqueles que foram suspensos no atual governo, mas que voltarão agora. Depois vamos criar o cartão do cidadão, com chip, que vai eliminar filas para a marcação de consultas. Também faremos convênios para realizar as cirurgias que forem programadas pelos médicos. Vamos fortalecer o trabalho das Unidades Básicas de Saúde e resgatar os programas Médico da Família e Acamados, que atendem pacientes em casa.
ZN notícias – Quais suas propostas para que a Segurança Pública seja mais eficaz no município?
Crespo – Primeiro vamos otimizar o Gabinete de Gestão Integrada com as polícias estaduais e a polícia federal, com planejamento estratégico e a realização de ações de combate ao crime organizado, principalmente ao tráfico de drogas. Vamos ainda criar efetivamente os dispositivos eletrônicos que não foram implantados de forma adequada, como o monitoramento por câmeras e o sistema de muralha eletrônica. A Guarda Municipal vai atuar também na fiscalização e cumprimento das leis municipais, por exemplo, a de ambulantes, flanelinhas, ruídos e outros incômodos de vizinhança. Também faremos gestões junto ao governador do Estado para que sejam completados os quadros de policiais militares e policiais civis na cidade, atualmente bastante desfalcados. Incentivaremos ainda o projeto de “Vigilância Solidária”, com a participação de informantes populares treinados e credenciados, em todos os bairros da cidade, entre outras medidas.
ZN notícias – No governo Pannunzio, o atendimento das UPHs das Zonas Oeste e Norte, tiveram seus atendimentos separados de adultos e crianças. No seu governo, quando ambas irão retornar ao atendimento normal, sem separar os gêneros?
Crespo – Esta foi uma decisão equivocada do antigo governo. O atendimento tem de ser feito a todas as pessoas. Claro que deve haver diferenciação conforme a idade, ou seja, adultos não devem ser atendidos junto com crianças, mas isto deve ocorrer dentro da própria unidade. Nunca em unidades separadas e distantes como foi essa separação. Pretendemos retomar o atendimento integrado o mais breve possível. A data depende apenas da operacionalização disso.
ZN notícias – O Sr. acha que vai conseguir finalizar o que o governo anterior deixou inacabado ou até sem iniciar e ainda assim cumprir com suas propostas de campanha? Quais são as propostas da última gestão que você pretende levar para a sua?
Crespo – Concluir obras em andamento é fundamental para prezar o dinheiro público. Se elas forem boas para a população, vamos seguir por esse caminho. O BRT, por exemplo, da forma como foi concebido, não é uma realização que ajude a população. Vamos fazer esse sistema apenas na Avenida Itatuvuvu. No restante utilizaremos o VLT, que é mais barato e mais fácil de ser implantado. Há obras viárias que são importantes e que foram iniciadas em outras gestões, não só nesta, que deveremos estudar a continuidade. Com a nossa posse, vamos tomar pé da situação, levantar todas as obras nessas condições de continuidade ou não e divulgar o que faremos em relação a todas.
ZN notícias – Sobre o Complexo Viário Mário Covas e o Sorocaba Total como um todo, tem ideia de quantos por cento das obras já foram entregues? O Sr. vai continuar esse investimento no transporte urbano? Acha que em mais quatro anos essa obra será entregue?
Crespo – Não tenho essa porcentagem agora. São obras importantes para o sistema viário, mas precisamos avaliar a situação atual e o que faremos. Isto será feito no início do nosso governo em conjunto com o secretário da pasta correspondente. O objetivo é facilitar a vida dos cidadãos na locomoção. Faremos o melhor que pudermos.
ZN notícias – Fique à vontade para acrescentar qualquer informação sobre qualquer assunto de preferência do Sr.
Crespo – Algumas pessoas têm colocado que o aumento do número de secretarias geraria mais gastos. Não há aumento de gastos. Esta é mais uma notícia falsa. O que fizemos foi dar foco para o trabalho da Prefeitura. No governo passado, só para se ter uma ideia, tínhamos a Secretaria de Governo respondendo pelo Governo, pela Segurança, pela Defesa Civil e pela Comunicação. Dividimos essa secretaria em quatro: Relações Institucionais e Metropolitanas, Gabinete Central, Segurança e Defesa Civil e Comunicação e Eventos. Tudo com o mesmo orçamento. Não há gastos extras. Precisamos da confiança do povo para fazer o melhor governo e temos essa confiança. Então vamos fazer.


Tags:, , , , , , , ,