Empresa responsável pela obra da guarita da GCM resolve doar o custo

14 de janeiro de 2019

Empresa responsável pela obra da guarita da GCM resolve doar o custo

A implantação do posto fixo da Guarda Civil Municipal (GCM) de Sorocaba na praça Coronel Fernando Prestes, no centro da cidade, cuja inauguração está marcada para a próxima quarta-feira, dia 16, não terá custo nenhum à Prefeitura. Isso porque, o diretor da empresa JB Engenharia, Adilson Brito, responsável pela obra de construção, irá doar o empreendimento à administração municipal.

A informação foi passada ao prefeito José Crespo na tarde deste sábado (12), que comemorou a decisão do empresário em prol da segurança da população e dos prédios públicos localizados na região central. O empresário disse que decidiu doar a obra por entender da necessidade da guarita e também percebendo que  o valor cobrado pela obra, orçada em R$ 15 mil, estava criando certa polêmica. Segundo ele, trata-se de uma edificação necessária para a segurança da cidade.

A construção do posto segue orientação do prefeito José Crespo visando oferecer maior segurança à região central da cidade e atende a uma solicitação dos empresários e dirigentes da Associação Comercial de Sorocaba (Acso). “Estamos muito felizes com esse anúncio, pois essa atitude do empresário Adilson Brito demonstra que todos estão imbuídos de melhorar a segurança de nossa cidade. É preciso deixar polêmicas desnecessárias de lado e, juntos fazermos muito mais por Sorocaba”, disse o prefeito José Crespo.

A construção do posto fixo da GCM foi precedida de estudos e análises de especialistas na área de segurança. Nesse caso, apurou-se que a presença esporádica de viaturas não resolve o problema, assim como a presença fixa e permanente de viaturas não seriam eficazes o suficiente e não proporcionariam conforto e nem acomodariam os equipamentos de apoio aos agentes públicos.

A implantação da base, segundo destaca o comando da GCM, permite aos agentes municipais uma visão completa, de 360 graus, de toda a praça e de todas as ruas convergentes, sendo que o local escolhido não prejudica, em nada, a eventual circulação de pessoas ou veículos e muito menos o acesso à Catedral Metropolitana. “A presença de integrantes da Guarda Municipal numa base implantada na praça Coronel Fernando Prestes dará maior agilidade nas respostas às ações que dela forem necessárias”, explicou o comandante da GCM, Marcos Mariano.