entre eleitores de Doria, 79% votam em Bolsonaro

18 de outubro de 2018

entre eleitores de Doria, 79% votam em Bolsonaro

No eleitorado paulista, há uma forte tendência da maioria dos eleitores do candidato ao governo estadual João Doria (PSDB) votar em Jair Bolsonaro (PSL) para presidente da República. Por outro lado, a maior parte das pessoas que pretendem votar em Márcio França (PSB) para o Palácio dos Bandeirantes declara voto em Fernando Haddad (PT) ao Planalto.

França tem vantagem na capital, onde Doria foi prefeito

 

Ex-prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) enfrenta uma resistência maior na capital paulista na disputa pelo governo do Estado, enquanto que o candidato Márcio França (PSB) tem vantagem na cidade comandada pelo tucano até abril deste ano, mostra pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada na quarta-feira, 17.

Entre os eleitores da capital, 63% das intenções de votos válidos vão para França, contra 37% de Doria. Ao deixar o Executivo paulistano em abril, o tucano foi criticado por sair do cargo para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes. Considerando apenas a periferia, há um empate técnico: 52% para o tucano e 48% para o candidato do PSB. No interior do Estado, João Doria leva vantagem: 60% a 40% das intenções de votos válidos.

No universo total do eleitorado paulista consultado na pesquisa, os dois candidatos estão empatados tecnicamente na disputa de segundo turno: Doria tem 52% das intenções de votos válidos e França tem 48%.

Potencial de voto. A pesquisa do Ibope mostra que 32% dos eleitores dizem que não votariam em João Doria “de jeito nenhum”. A resistência a Márcio França, por sua vez, é menor: de 20%. Entre os entrevistados, 27% diz que votaria com certeza em Doria e 26% fala que tem voto convicto em Márcio França.

Quando Ibope pergunta aos eleitores sobre se têm certeza de sua intenção de voto, 46% daqueles que declaram preferência em Doria dizem que a decisão é definitiva. Entre os eleitores de França, 44% diz que não mudará de voto em hipótese nenhuma.

A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 17 de outubro de 2018. Foram entrevistados 1.512 votantes. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. A sondagem foi encomendada pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela TV Globo, sendo registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo sob o protocolo Nº SP-07777/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo Nº BR-BR-07265/2018.