Ex-alunos de escola de Suzano (SP) matam 8 pessoas e cometem suicídio

13 de março de 2019

Ex-alunos de escola de Suzano (SP) matam 8 pessoas e cometem suicídio

Dois ex-alunos efetuaram disparos dentro da Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano na Grande São Paulo, matando ao menos sete pessoas no local na manhã de hoje, sendo cinco alunos do ensino médio e dois funcionários, segundo informações da Polícia Militar. Os dois atiradores cometeram suicídio, totalizando em dez o número de mortos na ação, já que antes da escola, haviam matado um comerciante de uma loja de veículos próximo da escola.

Os atiradores foram identificados como Guilherme Taucci Monteiro, 17, e Luiz Henrique de Castro, 25. Ainda não se sabe o que motivou o crime.

Eles entraram pela porta da frente, atiraram contra a coordenadora pedagógica e contra outra funcionária da escola. “Estava na hora do lanche. Eles se dirigiram ao pátio, atiraram em mais quatro alunos do ensino médio. Nesse horário, só tinha alunos do ensino médio”, disse o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcelo Vieira Salles. Do pátio, os atiradores seguiram em direção ao centro de línguas. “Os alunos do centro de línguas se fecharam na sala junto com a professora e eles [os atiradores] se suicidaram no corredor”, concluiu.

Minutos antes do ataque, Guilherme Taucci de Monteiro publicou fotos vestindo uma máscara de caveira e empunhando uma arma, item semelhante ao encontrado na cena do crime. A página de Guilherme foi excluída da rede social algumas horas depois do nome dele ser revelado pela polícia como um dos atiradores.

A mãe de Guilherme Taucci de Monteiro, de 17 anos, afirmou que o filho parou de estudar por causa do bullying que sofria. Sem entrar em detalhes sobre essa suposta perseguição que Guilherme enfrentava na Escola Estadual Professor Raul Brasil, ela disse, mesmo ciente dos problemas que o adolescente passava, não entender as razões para o filho ter agido dessa forma. “Não sei, também estou querendo saber”, afirmou. “Ele não tinha motivo, era um ótimo filho.”