Ex-prefeito de Araçariguama é preso por crime de concussão e associação criminosa

14 de outubro de 2019

Ex-prefeito de Araçariguama é preso por crime de concussão e associação criminosa

Foram presos nesta segunda-feira (14) em Araçariguama, o ex-prefeito da cidade, Carlos Aymar, e o titular da Secretaria de Governo do Município, Israel Pereira da Silva, ambos detidos acusados pelo crime de concussão e associação criminosa.

As prisões ocorreram em Araçariguama, mas os detidos foram trazidos para Sorocaba, onde foi lavrado o registro da ocorrência.

Carlos Aymar é Casado com a prefeita de Araçariguama, Lili Aymar, Carlos Aymar assumiu a chefia do Executivo da cidade entre 2001 e 2008.

Segundo o titular da Delegacia Seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, a investigação sobre o caso começou há pelo menos quatro meses. O ex-prefeito foi preso após receber uma das parcelas de um acerto feito com uma cooperativa habitacional, vítima da situação.

De acordo com Carriel, o total da cobrança era de R$ 2 milhões. As parcelas, conforme acertado entre a pessoa responsável pela cooperativa, era de R$ 50 mil por mês.

Ainda de acordo com o delegado seccional, R$ 14 mil foram apreendidos em um armário. Era o sinal do acordo. A entrega dos valores ocorreu na sala de Aymar, dentro da Prefeitura de Araçariguama.

Aymar não era funcionário da Prefeitura de Araçariguama, mas tinha até sala no local, conforme apontou a Polícia Civil. “Ele não tem uma secretaria, ele não é nomeado. Se equipara a servidor público porque tinha poder de mando”, diz Carriel.

Já o secretário Israel Pereira foi preso quando chegava ao Paço Municipal. Pereira compareceu à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) algemado.

Conforme o delegado Rodrigo Ayres, ele estava foragido antes da prisão. Todo o processo de negociação foi acompanhado pela Polícia Civil. As notas foram “marcadas” para comprovar o crime.