Foco na Educação é a saída

26 de setembro de 2018

Olavo Furtado tem 50 anos, é graduado em Sociologia, colunista no jornal da Band e professor em renomadas universidades. Em tempos de economia inconstante, o também consultor é o convidado do mês na nossa coluna para falar dos mais variados pontos sobre o assunto.

Foco na Educação é a saída

Zona Norte Notícias – Em uma de suas afirmações em temas abordados em sua coluna, você diz que a Educação também é avanço econômico, pode nos explicar esse ponto de vista?

Olavo Furtado – Todos os países que saíram da condição de subdesenvolvimento ou de crises estruturais focaram na educação. Sem educação qualquer conserto é conjuntural, imediatista e de curto prazo.

Zona Norte Notícias– Estamos em tempos de eleições, outro assunto abordado em sua coluna diz sobre a Relação entre Política e Economia, como funciona essa relação?

Olavo Furtado – As receitas econômicas existem e já estão aí. Não há necessidade de experiência. O problema é que a má política atrapalha o curso econômico. Os problemas econômicos hoje têm muito mais soluções técnicas do que políticas. Sob este ponto de vista a política acaba atrapalhando a solução dos problemas. No Brasil esta situação ganha contornos sublimes.

Zona Norte Notícias – Poderia nos contar a sua opinião de como agir no meio dessa crise que o país atravessa junto com o desemprego, que também é um assunto que tem assustado o brasileiro?

Olavo Furtado – Não ha individualmente muito que fazer. O importante é não ficar parado. Ir atrás do sustento diário e se qualificar continuamente. A solução vem de cima. E infelizmente o que temos em cima deixa a desejar faz décadas.

Zona Norte Notícias – Em tempos de eleições, a economia sofre alguma mudança com relação a períodos normais? Ela tende a ser “maquiada” neste período? Como funciona a economia em período de eleições e nos outros períodos?

Olavo Furtado – Ela continua funcionando dentro de um período de instabilidade política que nas eleições é natural. O problema é que as mudanças necessárias não dependem apenas da boa vontade do Executivo, mas também da aprovação do Congresso. Em tempos eleitorais a barganha infelizmente toma mais tempo dos nossos políticos do que as reformas necessárias para o Brasil melhorar.

Zona Norte Notícias– Qual a salvação para a economia do país? Quais os fatores que podem complicar ou “resolver” o cenário econômico do país após as eleições de outubro?

Olavo Furtado – Não ha uma salvação messiânica. Política e economia não são religiões. O brasileiro precisa parar de procurar o seu salvador da pátria. Um novo presidente ainda desconhecido terá um capital político enorme na mão. Terá que realizá-lo correndo o risco de errar, mas também de acertar. O problema é que há sempre um novo alçapão no fundo do poço brasileiro. Não sou pessimista, mas não vejo propostas consistentes na política brasileira. Temos muito teatro.

Zona Norte Notícias – Poderia nos falar um pouco sobre os bastidores da exportação em Sorocaba?

Olavo Furtado – Sorocaba é com certeza um dos polos mais importantes de comércio internacional.

Zona Norte Notícias – Qual o papel da gestão na Área Educacional?

Olavo Furtado – Fundamental. Ela garante que o aluno, o professor e, sobretudo, o aprendizado estejam bem alinhados. Temos bons exemplos disso por aí.

Zona Norte Notícias – Nos fale um pouco sobre as mudanças no Mercado de Trabalho.

Olavo Furtado – São inúmeras. Certo é que nem o mercado e nem as relações de trabalho serão os mesmos no curto espaço de tempo. As mudanças são radicais e velozes. Por exemplo, a mobilidade do trabalho. O que virá destas mudanças eu não sei.

Zona Norte Notícias – Nos fale um pouco sobre o futuro do Trabalho e o Futuro das Profissões.

Olavo Furtado – Atenha-se a futuros mais curtos. Dizer o que vai mudar no próximo ano é menos arriscado do que prever a próxima década. Fuja de adivinhos.