Inovação na Câmara Municipal…

26 de setembro de 2018

Hudson Pessini é um dos novatos que mais tiveram destaque na nova legislatura e um dos lideres da Câmara Municipal neste início de mandato. Da base do prefeito há um ano, quando as coisas começaram a mudar no cenário político da cidade, o MDBista hoje tem uma postura independente e é autor de projetos importantes para a cidade de Sorocaba.

Inovação na Câmara Municipal…

Zona Norte Notícias – O vereador completou um ano de mandato em janeiro e tem mostrado ser um dos destaques da atual legislação que veio renovada, como o senhor avalia suas ações na Câmara? Podemos considerar que o senhor não é de oposição, nem de situação?

Hudson Pessini– Sim, eu acho que nessa história de polarizar os poderes, ou você é de direita ou você é de esquerda, quem fica solto no meio são os interesses da cidade, da população. Então, não tem que legislar nem pelo lado esquerdo, nem direito. Tem que legislar em virtude, em prol das pessoas que te colocaram aqui. Existem situações que se pode concordar tranquilamente com o Prefeito e tem situações que fica impossível, antiético e moral você concordar com o Prefeito. E essa é a postura que a população espera da nova política. Isso que a gente tenta implementar hoje, pelo menos no meu mandato.

ZN Notícias – Você está em seu primeiro mandato e tem mostrado empenho em diversas questões no legislativo, como está o retorno desses eleitores com seu mandato?

Hudson Pessini – Eu até me animo, porque eu não consigo na verdade contemplar todas as pessoas que me procuram pelo whatsapp. Porque o número de pessoas que procuram a gente aumentou em mais de cem vezes. Então, a gente já tinha um acesso muito grande. Tenho uma atuação forte nas redes sociais. Mas, hoje eu vejo um retorno muito positivo. Eu nunca vi crítica nenhuma, principalmente de pessoas que votaram em mim. O que eu vejo de reclamação de vez em quando são pessoas que falam assim “Hudson tentei te ligar, não consegui falar com você”. Dai eu falo “Por favor, insista”. Porque eu tenho como prática dar atenção as pessoas que estão à minha frente primeiro, para depois ir para o telefone. Então, durante as sessões, sempre fico muito focado na discussão das leis, dos projetos e deixo o celular do lado. Principalmente durante a sessão as pessoas me ligam e reclamam. O único retorno negativo é esse, o resto graças a Deus eu acho que tenho respondido positivamente às pessoas que creditaram o voto em mim.

ZN Notícias – Poderia nos destacar os projetos mais importantes conquistados neste primeiro ano de mandato?

Hudson Pessini – São projetos-macro, eu tenho um projeto maior de todos que é a revitalização do Centro de Sorocaba, que já está em construção. Nós fizemos uma audiência pública e vamos devolver os mais de 40 mil empregos que o comércio sempre teve na região Central.  Hoje nós temos em torno de 11 mil. Então esses empregos estão fazendo falta para o sorocabano e a gente está trabalhando para isso. O outro é trazer o Hospital do Câncer para Sorocaba. Esses são os dois projetos macros que a gente vai conquistar em quatro anos. Mas o resto, nós fizemos vários. Um deles é que o Vereador, se quiser, pode ter custo zero de gabinete. Eu falei que iria implementar no meu gabinete, que não iria utilizar dinheiro público para manter o gabinete. Então, hoje o que eu gasto vem descontado no meu salário. Eu criei essa lei e todos os vereadores podem adotar essa prática, que fez com que reduzíssemos, e muito a despesa de gabinete. Os outros vereadores que tinham gastos maiores passaram a ser mais comedidos e com isso tivemos a maior economia da história da Câmara Municipal onde conseguimos juntar 10 milhões de reais, que foram destinados para o poder público aplicar na saúde.

 

ZN Notícias – O que a população que frequenta seu gabinete e acompanha seu mandato mais reivindicam para a nossa cidade?

Hudson Pessini – As pessoas geralmente vêm até o vereador quando o assunto não pode esperar. E o único assunto que não pode esperar é a saúde. Então essa é a demanda maior do gabinete. Mas não significa que seja a maior preocupação da população, é que a saúde não espera.  Numa pesquisa feita recentemente, a maior preocupação da população de Sorocaba é a segurança pública. Mas as pessoas não vêm até o gabinete pedir segurança pública, ela sabe desse problema e ela aprendeu a conviver com ele, infelizmente. E a gente tenta se empenhar nisso. Mas a gente sabe do sofrimento da população hoje nesses dois quesitos. Segurança pública e a falta de estrutura na saúde pública de Sorocaba. Não sei o porquê, mas nos últimos mandatos se permitiu cair de mais de dois mil leitos que tínhamos na cidade de Sorocaba, para oitocentos leitos. Uma vergonha, não sei como se permitiu chegar a esse ponto. Mas eu queria muito que a população de um modo geral desse a resposta para esse desmonte da saúde pública de Sorocaba, nas urnas durante as eleições desse ano.

 

ZN Notícias – No início do mandato chegou à Câmara como vereador da situação apoiando o prefeito até em projetos polêmicos. Em que momento percebeu que era a hora de mudar de rumo e trilhar um caminho mais independente no seu mandato?

Hudson Pessini – Na verdade nós viemos aqui para construir algo pela cidade. Tivemos uma proposta de fazer um mandato e realizar um sonho que foi construído durante a campanha. Quando eu vi que os interesses maiores se desviavam do benefício para a cidade e começaram a virar assuntos pessoais, brigas pessoais e coisas que não são do interesse da população, eu falei “não posso estar com ele nessa briga, tenho que estar ao lado da população”. A população exige e pretende muito mais de um prefeito do que estava acontecendo no ano passado. Foi por isso que eu me desprendi e hoje eu tento manter uma postura nessa linha, mas sempre voltado pela cidade.

 

ZN Notícias – Como é participar de uma legislatura que, pela primeira vez na história, abriu uma comissão processante e cassou um prefeito? Como avalia o mandato neste sentido?

Hudson Pessini – Isso mostra total independência e um poder da Câmara Municipal que ela nunca teve. O que falta no político hoje é coragem. O político hoje se embrenha muitas vezes em um cargo legislativo e quando ganha, fica com medo de tomar certas atitudes ou parte para o lado que a gente vê em Brasília, que é a corrupção. No ano passado nós tivemos coragem e não fomos corrompidos em momento algum. Eu não posso dizer que a corrupção tange somente em favores financeiros. Não! Muitas vezes acontecem agrados como troca de cargos e coisas do tipo. Mas nessa Câmara não tem isso. Óbvio que alguns vereadores ainda mantém essa prática, que não pode nem ser conotado porque é uma prática antiga. Eu e alguns vereadores novos aqui não temos essa prática, preferimos manter a independência no poder.

 

ZN Notícias – Você tem lutado bastante na questão do Hospital do Câncer em Sorocaba, inclusive conseguindo apoio de Deputados Federais. Como está o andamento desse projeto e qual o caminho a ser trilhado?

Hudson Pessini – Nós já temos o projeto, que está sendo feito junto com o Padre Flávio. Já temos também o espaço, então as coisas estão caminhando. É obvio que a construção de um Hospital como o Hospital do Câncer de grande dimensão, demanda algum tempo. Mas a coisa está encaminhada. Já estamos hoje na fase da aprovação do projeto e da conquista do valor através de uma emenda de bancada, onde pedimos 93 milhões de reais para a construção.  Já estive falando com o ministro da saúde para que ele pudesse dar uma atenção especial para isso. Visto que a cidade de Sorocaba hoje contempla ai quase três milhões de pessoas na região metropolitana e não temos nenhum tipo de tratamento contra o câncer. As pessoas hoje que são vítimas dessa doença ficam vulneráveis ou tem que ficar buscando tratamento muito longe. Barretos, Jaú, Guarulhos. Sendo que Sorocaba mereceria esse tipo de tratamento até para que melhore a condição de cura dessas pessoas. O que Sorocaba tem hoje é simplesmente um prolongamento da vida, mas não a cura.

ZN Notícias – Se tivesse de fora e fosse solicitada uma avaliação de seu primeiro ano de mandato, como seria? E quais pontos precisaria melhorar para melhor atender aos anseios da população?

Hudson Pessini – Eu sou o meu maior crítico. Eu sou aquele que me cobra mais. Todos os dias no final da noite, antes de dormir eu fico fazendo uma avaliação de como foi o aproveitamento do meu dia. Eu sempre vou achar que eu estou fazendo pouco. Eu ainda acho que estou fazendo pouco. Mesmo tendo a consciência de que muito não cabe ao vereador fazer. Mas eu sei que a gente pode fazer muito mais. Então eu sei que eu nunca vou conseguir agradar a todos e nem a mim mesmo. Porque o meu poder é limitado, mas minha vontade ultrapassa os limites do meu poder.

ZN Notícias – Esteja à vontade para comentar sobre qualquer coisa que não tenha sido apontada nesta entrevista.

Hudson Pessini – Eu só acho que eu não sei como é ou como era a aceitação, porque hoje eu estou do lado de dentro, mas eu não devo o sucesso do meu mandato somente a mim e sim a um grupo político novo, essa renovação política que aconteceu.  E essa renovação, também somada a alguns vereadores mais experientes que vieram colaborar, faz com que a gente consiga juntos ter sucesso e conquistar hoje uma visibilidade para a Câmara Municipal que ela nunca teve. Então que essa renovação que aconteceu no ano passado no legislativo Sorocabano, possa acontecer também em Brasília e principalmente na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo onde hoje parece que os mandatos da ALESP são invisíveis para a cidade de Sorocaba. Você não escuta falar de ALESP, você não escuta falar de Deputado Estadual. Somente em anos eleitorais. E a gente tem muito a ganhar do Estado. Sorocaba é uma grande região e a gente tenta fazer essa vontade. Quando a gente vai interferir, por exemplo, no hospital regional, não é atribuição do vereador, mas nós temos que fazer já que eles não fazem. A gente está carente de atenção, principalmente do governo do estado e isso, como vereador tento fazer, os outros vereadores tentam fazer, mas a gente espera que a renovação na política aconteça. Porque não adianta votar naquele cara que só vai aparecer aqui – como as pessoas votam em Tiririca e essas pessoas – como voto de protesto. Com voto de protesto ou não, você vai ter consequências desse voto. Você tem que escolher pessoas boas, com propostas boas, histórico bom, que não esteja envolvida com corrupção e nada do tipo, isso é o que importa para que a gente possa começar a mudar o país. Então começamos pelo município, vamos para o Estado e depois para o governo federal. É assim que se constrói um país melhor, dando atenção ao voto e não o trocando por um churrasco e coisas do tipo. Isso ai tem que acabar.