Internacionalização do Aeroporto de Sorocaba está em análise

28 de novembro de 2014

O pedido de internacionalização do Aeroporto de Sorocaba “Bertram Luiz Leupolz” já está sendo analisado por um grupo de trabalho criado pela Comissão Nacional das Autoridades Portuárias (Conaero). O grupo, coordenado pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República, tem a missão de definir as diretrizes para internacionalização de aeroportos no país. Se aprovado, o Aeroporto de Sorocaba será o primeiro executivo no Brasil.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Geraldo Almeida, que iniciou a luta pela internacionalização do aeroporto sorocabano, a notícia vem confirmar que as autoridades nacionais reconhecem essa necessidade. “É uma questão estratégica para apoiar os aeroportos de São Paulo. Além disso, o nosso aeroporto concentra as quatro maiores fabricantes de jatos executivos do mundo, constituindo considerável demanda para a operação internacional”, afirmou.

Formado por representantes da Infraero, Ministério da Aeronáutica, Polícia Federal, Ibama, Receita Federal, Anvisa, Vigiagro (ligada ao Ministério da Agricultura) e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o grupo realizou a primeira reunião técnica na última segunda-feira (24). Conforme a assessoria de Comunicação da SAC, no encontro foram discutidas as dificuldades de cada órgão no que diz respeito a internacionalização de aeroportos e a partir daí buscar soluções.

No caso de Sorocaba, uma das dificuldades apontadas pela Receita Federal seria a falta de pessoal para atender no aeroporto. Diante disso, uma das alternativas consideradas pelas autoridades é alfandegar o aeroporto, que funcionaria sob demanda; ou seja, as equipes só seriam mobilizadas quando ocorressem voos internacionais.

Além de Sorocaba, também estão sendo analisados os pedidos de internacionalização outros quatro aeroportos: Cabo Frio (RJ), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC) e do futuro aeroporto Catarina, em São Roque (SP). No caso de Sorocaba, existem ainda alguns dispositivos a serem instalados, como a torre de controle que deverá ser implantada pelo Governo do Estado.

O secretário Geraldo Almeida lembra que, em março deste ano, foi reforçado o pedido de internacionalização do aeroporto diretamente ao ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Moreira Franco. “Na época, ele entendeu nossos argumentos e se mostrou totalmente favorável ao pedido”, explicou o secretário.

Segundo a Assessoria de Comunicação da SAC, nesta quinta-feira (27),t acontece uma nova reunião da Comissão Nacional das Autoridades Portuárias. Mesmo não constando da pauta de assuntos a serem tratados, é possível que o tema (pedido de internacionalização) seja discutido. “Aguardamos com muita expectativa essa mudança, que beneficiaria não apenas as empresas instaladas no nosso município, mas toda a região”, conclui Geraldo Almeida.