Onda de calor requer cuidado com os casos de dengue

17 de setembro de 2019

Onda de calor requer cuidado com os casos de dengue

Com a previsão de temperaturas mais elevadas em Sorocaba nesta semana, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), destaca a importância da população não interromper o combate ao mosquito Aedes aegypti. Doenças como dengue e chikungunya são mais frequentes nas épocas mais quentes e úmidas.

De acordo com a Divisão Epidemiológica, até o mês de setembro, Sorocaba registrou 1.036 casos confirmados de dengue (883 autóctones, 105 importados e 48 indeterminados), 77 de chikungunya (69 autóctones, 4 importados e 4 indeterminados) e um caso importado de febre amarela, infectado na cidade de Cajati. Nenhum caso de zika foi registrado.

Segundo o biólogo da Divisão de Zoonoses, João Ennser, com a onda de calor, todos os insetos e animais que têm sua temperatura corpórea regulada pela temperatura do ambiente se tornam mais ativos, se alimentam em maior quantidade e se reproduzem mais. “Se mesmo no período mais frio do ano mantivemos em baixas proporções os casos de dengue e chikungunya, agora precisamos da ajuda de todos para evitar o aumento nas transmissões”, ressalta.

Ennser orienta para que as pessoas não deixem recipientes com água parada, pois eles podem se tornar criadouros de larvas do mosquito. Além disso, é preciso que o cidadão fiscalize semanalmente o quintal de sua casa para eliminar os principais focos da doença.

Em objetos não removíveis, como ralos, bandejas de geladeiras, vasos sanitários (que não são utilizados com frequência), a indicação é que seja despejado sabão em pó ou detergente. Esta ação também evita a criação do mosquito transmissor das chamadas arboviroses (dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana).

Caixas d’água devem estar bem tampadas sempre. Já as calhas precisam ser vistoriadas com frequência, pois elas tortas ou entupidas, acumulam água. Vasilhas de animais de estimação também merecem atenção, pois além de garantir o bem-estar ao animal, este recipiente deve ser esfregado para a retirada de ovos de mosquito grudados em sua borda. O lixo deve ser colocado para a coleta. Assim, além de mosquitos, é possível evitar baratas, ratos e outros animais peçonhentos.

Caso a pessoa apresente sintomas como febre, dores no corpo, cansaço, vômitos e dores na barriga, a orientação é que o paciente não se automedique e procure o quanto antes uma unidade de saúde da cidade.