Pesquisa revela que cerca de 18% das crianças de 12 anos nunca foram ao dentista

8 de setembro de 2019

Pesquisa revela que cerca de 18% das crianças de 12 anos nunca foram ao dentista

Qual a idade ideal para que as crianças coloquem aparelho ortodôntico? É preciso que as crianças troquem os dentes de leite? Estas são algumas das muitas dúvidas frequentes em relação à saúde bucal infantil. Segundo uma pesquisa realizada pelo Hospital de St. Michael’s e o Hospital for Sick Children, localizados em Toronto, Canadá, apenas 1% do total de 2.505 crianças foram consultadas antes dos 4 anos.  No Brasil, a Pesquisa Nacional da Saúde Bucal de 2010, constatou que 18% das crianças de 12 anos nunca foram ao dentista.

A especialista em ortodontia e odontopediatria de Sorocaba, Margareth Dias, explica que cada tipo de má oclusão e cada correção exigem uma idade diferente.  Por meio da consulta de avaliação e da radiografia panorâmica é possível identificar se a criança possui alguma deformidade e a partir disto detectar se há necessidade do uso do aparelho precoce ou não.

De acordo com a especialista, um dos problemas mais frequentes encontrado nas crianças é o apinhamento, mais conhecido como dentes encavalados. “O tratamento deste problema é muito mais eficaz se realizado precocemente, pois a ideia é estimular o crescimento da arcada e, quanto mais cedo isso for feito, menos resistência o osso oferece”, diz Margareth.  Outro caso indicado a ser tratado na infância é a mordida cruzada unilateral, quando o paciente mastiga apenas de um lado causando assimetria.  A criança por volta dos 12 anos já tem seu ciclo de crescimento avançado, se este problema for tratado tardiamente, a mordida será corrigida, porém a assimetria não.

Em alguns quadros mais complexos, nos quais a pessoa tem o crescimento acentuado da mandíbula, o tratamento pode ser recomendado posteriormente, aos 16 anos em meninas e aos 18 anos em meninos. Segundo a odontopediatria, este é o único caso em que o tratamento pode ser adiado.

O tratamento ortodôntico na infância é uma ação preventiva eficaz, pode reduzir o tempo e o desconforto durante os tratamentos. “Eu recomendo que a criança passe por uma consulta de avaliação ortodôntica. Muitas cirurgias realizadas em adultos, poderiam ser evitadas se tratadas corretamente na infância”, ressalta a especialista.

Fonte: JF Gestão de Consteúdo


Tags:, , ,