Planeta consome recursos 74% mais rápido do que consegue regenerar

17 de julho de 2019

Planeta consome recursos 74% mais rápido do que consegue regenerar

O planeta Terra entra no cheque especial a partir do dia 29 de julho. Nos 210 primeiros dias de 2019, a humanidade terá consumido todos os recursos naturais que o planeta consegue regenerar em um período de um ano. Isso significa que a velocidade de consumo é 74% maior do que capacidade de a Terra se regenerar.

O cálculo é da Global Footprint Network, organização internacional de pesquisa parceira do WWF, a ONG ambiental; A projeção do Banco Mundial é que serão necessárias três Terras para suprir a demanda por recursos naturais em 2050, quando a população global deve chegar a 9,6 bilhões de pessoas.

O dia 29 de julho é a data mais crítica desde que o planeta entrou em déficit ecológico, em 1970. Naquele ano, o consumo ultrapassou em apenas dois dias a capacidade anual de os recursos naturais se regenerarem. Na ocasião, a sobrecarga aconteceu no dia 29 de dezembro.

Dez anos depois, em 1979, essa data já era 29 de outubro. Em 1989, chegava a 11 de outubro. Em 1999, o dia caiu em 29 de setembro, e, em 2009, em 18 de agosto. Somados todos os dias nesses 49 anos, esse déficit somaria 4.493 dias, ou 12,3 anos.

O cálculo leva em consideração quatro fatores principais: quanto os ecossistemas são capazes de produzir; quantas pessoas existem no planeta; quanto essas pessoas consomem e com que eficiência os produtos são feitos.

Os Estados Unidos consumiram seus recursos em 15 de março. Portugal fez o mesmo em 26 de maio, nove dias depois que na Inglaterra, em 17 de maio. A Rússia consumiu seus recursos no dia 26 de abril, e a China em 14 de junho. Na Argentina, a data caiu em 26 de junho. O Brasil entrará no cheque especial em 31 de julho, dois dias depois da média mundial. “Há uma percepção equivocada de que o Brasil é o país que mais preserva o ambiente no mundo”, diz Raul do Valle, diretor de Justiça Socioambiental do WWF-Brasil. “No entanto, vamos entrar no cheque especial praticamente junto com o restante do planeta. Temos muito o que fazer.”

Em muitos países, a principal razão para a sobrecarga é o crescente nível de consumo, mas no Brasil o principal problema é a queda na capacidade de regenerar os recursos ecológicos consumidos em terras agrícolas, pastagens e áreas de pesca.

Mas o Brasil enfrenta outros desafios. “Transportes e desperdício de alimentos figuram entre as principais razões para a demanda por recursos naturais no Brasil”, destaca Prado.

Matéria publicada pelo site UOL Meio Ambiente


Tags:, , , , ,