Prefeitura diz que deve economizar mais de R$ 1,6 mi em aluguéis de imóveis

19 de dezembro de 2017

Prefeitura diz que deve economizar mais de R$ 1,6 mi em aluguéis de imóveis

Ação será possível graças à recente doação feita pela Liga Sorocabana de Combate ao Câncer.(Foto: Zaqueu Proença)

Economizar. Essa é a palavra de ordem dada pelo prefeito José Crespo e que já contabiliza outro bom resultado.  Só este ano, a prefeitura de Sorocaba irá economizar mais de R$ 1.617.827,16 com aluguéis de imóveis onde funcionavam alguns setores da administração municipal.

Dos 36 imóveis alugados 10 foram devolvidos gerando economia, e os serviços públicos que funcionavam nesses locais foram remanejados para prédios que pertencem à prefeitura. Outros quatro contratos de locação foram renegociados com seus proprietários e tiveram seus valores reduzidos, gerando uma redução de R$ 8 mil/mês, ou seja, R$ 96 mil a menos em um ano.

O trabalho começou no início do ano com o então secretário do Gabinete Central, Hudson Zuliani, a vice-prefeita, Jaqueline Coutinho e o ex-secretário Assuntos Jurídicos, Eric Vieira, quando identificaram – a pedido do prefeito José Crespo – os gastos que poderiam ser cortados na administração municipal para adequação ao orçamento público.

Feito o levantamento, a Seção de Pesquisa e Análise Tributária (SPAT) da prefeitura, vinculada à Secretaria de Licitação e Contratos (SELC), passou a fazer as renegociações resultando numa economia mensal de quase R$ 150 mil só com aluguel de imóveis.

“O resultado foi muito satisfatório porque, mesmo remanejando esses setores da prefeitura para outros prédios, não houve qualquer declínio do serviço oferecido. Ou seja, tudo continua funcionando normalmente”, explica Hudson Zuliani, hoje secretário de Licitações e Contratos, ressaltando que alguns setores da prefeitura continuarão atendendo nos mesmos lugares por questões estratégicas.

“Um dos exemplos é o CEI (Centro de Educação Infantil) que fica no Jardim Europa. A prefeitura não tem um prédio público naquelas condições para comportar a unidade e remanejar todos os alunos, e nem dinheiro para a construção de uma unidade no bairro, o que seria o ideal. Por isso, optamos em manter aquele serviço funcionando no mesmo prédio”, ressalta Zuliani.

A chefe de seção de Pesquisa e Análise Tributária da SELC, Ana Paula Novaes, ressalta que o retorno gerado pela economia é benéfico para o município e que manter a qualidade do atendimento é de suma importância para o governo. “O diálogo é uma de nossas principais ferramentas para conquistarmos sucesso em nossas negociações.”

Servidores municipais ajudam a economizar

 

Desde que assumiu o Executivo Municipal, no começo deste ano, o prefeito José Crespo tem orientado seu secretariado e servidores públicos a buscarem alternativas para a redução de custos nos próprios municipais e, assim, se adequar ao orçamento mensal da prefeitura.

O pedido tem surtido efeito. Só com as contas de energia elétrica, a prefeitura tem conseguido uma redução média mensal na ordem de R$ 30 mil, só no paço municipal.

Esse é o reflexo da campanha encabeçada pela secretaria de Licitações e Contratos da Prefeitura (SELC), que incentiva os servidores públicos a economizar energia elétrica apagando as luzes e desligando computadores e ventiladores ao saírem de suas salas.

“Essa campanha foi, inicialmente, lançada pelo então secretário da SELC, Alexandre Robin, e, agora, estamos reforçando esse movimento em todos os próprios municipais para que consigamos fechar as contas e continuar atendendo a população”, ressalta o atual titular da Secretaria de Licitações e Contratos da Prefeitura, Hudson Zuliani, destacando que “essa é uma atitude elogiável aos servidores que tem se comprometido e atendido aos nossos apelos”.


Tags:, , , , , , ,