Sorocaba contará com um Centro de Monitoramento da Dengue

5 de março de 2015

A Prefeitura de Sorocaba, em parceria com o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), colocam em funcionamento nesta sexta-feira (6), a partir das 7h, um Centro de Monitoramento da Dengue que atenderá somente pessoas com sintomas ou exames positivos da doença. A nova unidade, que está localizada na rua atrás da Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Leste, servirá de retaguarda para os casos que precisem de hidratação e de exames laboratoriais.

O anúncio oficial foi feito na tarde desta quarta-feira (4) pelo secretário da Saúde de Sorocaba, Francisco Antônio Fernandes, durante a entrevista coletiva semanal sobre a dengue realizada no Salão de Vidro, no andar térreo do Palácio dos Tropeiros.

O Centro de Monitoramento atenderá pacientes que já tenham sido atendidos em outras unidades de saúde (rede pública ou privada) e que possuam a guia de referência ou o cartão de suspeita de dengue. “O Centro de Monitoramento da Dengue será uma unidade de retaguarda para todas as outras da cidade e tem como papel principal evitar o agravamento dos casos e, desta maneira, também evitar óbitos. Além disso, tem como objetivo centralizar os dados sobre a doença em nossa cidade e, claro, atender melhor os pacientes”, explica.

Assim, o primeiro atendimento de uma pessoa que apresente sintomas de dengue não muda em Sorocaba. As pessoas devem procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa ou, se possuírem convênio médico, a unidade conveniada.

O Centro contará com 30 leitos de hidratação, sendo 27 poltronas e três macas. Também estará à disposição um leito de emergência. A unidade funcionará 24 horas por dia, durante três meses, por meio de um termo aditivo do contrato já existente com o BOS por conta da UPH Zona Leste. Os profissionais da unidade, assim como todo material, é de responsabilidade do BOS. Pelo menos dois médicos estarão atendendo por turno durante as 24 horas de atendimento, além do pessoal de apoio (enfermagem e demais profissionais).

O Centro de Monitoramento da Dengue fica na Rua Carlos Sonetti, 814, Jardim Prestes de Barros.

 

Número atualizado de casos

Também durante a coletiva, o secretário da Saúde e a diretora da Área de Vigilância em Saúde da SES, Daniela Valentim dos Santos, divulgaram o novo Boletim Epidemiológico da Dengue e da Febre Chikungunya. De acordo com o documento, em 2015, até o dia 1º de março foram registrados 8.693

casos de dengue em Sorocaba, sendo 2.957 confirmados por critério laboratorial e 5.736 por critério clínico-epidemiológico. Deste total, 8.612 casos (99,1%) são autóctones e 81 casos (0,9%) são importados.

Ainda segundo o boletim, no momento há oito casos de óbitos notificados, sendo que cinco foram confirmados pelo laboratório de referência do Estado, o Instituto Adolfo Lutz (IAL), e três estão aguardando resultados de exames.

Em relação à Febre Chikungunya, o município tem até o momento cinco casos suspeitos, dois descartados e três aguardando resultado de exames. Portanto, Sorocaba ainda não possui casos confirmados da doença.

 

Mais números

 

Fernandes aproveitou ainda para apresentar alguns balanços das ações de combate à dengue que estão sendo realizadas pela Prefeitura de Sorocaba.   Nos arrastões realizados pela Divisão de Zoonoses da SES, com apoio da Secretaria de Serviços Públicos (Serp), até o dia 27 de fevereiro nos bairros Vila Gabriel, Parada do Alto, Central Parque, Vila Santana, Ulysses Guimarães, Nova Sorocaba, Vila Angélica e Parque Vitória Régia, foram retirados mais de 35 toneladas de pequenos materiais inservíveis e possíveis criadouros do Aedes aegypti, sendo que a grande maioria deste montante recolhida de dentro das residências e dos estabelecimentos comerciais.

Neste ano, até o dia 27 de fevereiro, 4.039 residências da cidade receberam a nebulização costal (um agente da Zoonoses entra no imóvel com o aparelho nas costas e aplica o inseticida).

Já a nebulização pesada (realizada pelos nebulizadores acoplados em caminhonetes) abrangeu 6.628 residências no total, sendo: 2.573 no bairro Nova Sorocaba; 1.631 no Central Parque; 772 na Parada do Alto e 1.652 no Jardim Prestes de Barros.

Também estiveram presentes na coletiva os secretários Chefe de Gabinete do Poder Executivo, Rodrigo Maldonado, e de Serviços Públicos, Oduvaldo Denadai; o presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, Flaviano Agostinho de Lima, e o coordenador da Defesa Civil de Sorocaba, Roberto Montgomery Soares.