Temporal no Rio deixa 8 mortos e cidade em estágio de crise

9 de abril de 2019

Temporal no Rio deixa 8 mortos e cidade em estágio de crise

Um temporal que atinge o Rio de Janeiro desde o início da noite desta segunda-feira, 8, provocou a morte de pelo menos oito pessoas, alagou ruas, derrubou árvores e destruiu carros em vários bairros. Avó, neta e motorista de táxi estão entre as vítimas, encontrados em um carro soterrado após um deslizamento no Botafogo. Equipes dos Bombeiros e da Defesa Civil seguem trabalhando no local para tentar resgatar os corpos.

Além deles, o corpo de um homem que teria morrido afogado no temporal foi resgatado na tarde desta terça na zona oeste do Rio. A região está completamente alagada e as pessoas estão se deslocando em barcos. O morto ainda não foi identificado mas, com a nova vítima, sobe para oito o número de mortos. Um homem está desaparecido no Morro da Babilônia e pode ter sido soterrado.

No início da tarde, foi confirmada a morte de Leandro Ramos Pereira, de 40 anos, que levou um choque enquanto limpava o ralo de sua casa. Guilherme N. Fontes, de 30 anos, morreu também na noite de segunda-feira, na Gávea, na zona sul. O corpo do homem foi achado debaixo de um carro. Duas mulheres, as irmãs e vizinhas Doralice e Gerlaine do Nascimento, de 55 e 53 anos, morreram num deslizamento no Morro da Babilônia, no Leme.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, afirmou que mais de cinco mil homens estão trabalhando para tentar minimizar os problemas causados pela forte chuva. “Decretamos feriado nas escolas e pedimos para que ninguém que não precise saia às ruas. As chuvas que caíram são anormais, nenhum de nós esperava um volume desses”, disse Crivella em entrevista coletiva no Centro de Operações do Rio.

A cidade entrou em estágio de atenção ontem às 18h35 e às 20h55 passou para o estágio de crise – o mais grave de três níveis de risco, segundo a escala usada pela Prefeitura.

Fonte: UOL Cotidiano

Foto: Reprodução/Facebook


Tags: